Blog

Caneca

Desligamento Humanizado

Desligamento Humanizado
1806
07/10/2022
10

Desligamento humanizado: você que é líder está preparado para isso?

Ainda muito jovem, com apenas 24 anos, fui promovido a Gerente de Recursos Humanos e, inevitavelmente, tive que aprender a fazer desligamentos. No início, era algo muito desconfortável para mim. Lembro da primeira demissão que tive que fazer e estava muito nervoso. Com o tempo, me acostumei tanto que até passei a ter um pouco de frieza. Recordo que meu diretor na época, um homem mais maduro, expressava uma certa pena em demitir as pessoas mais velhas ou que tinham famílias para sustentar. Eu naquela idade realmente não pensava sobre isto.

O tempo passa, a gente amadurece e a perspectiva muda. No início da pandemia, aqui na Keeptalent, em razão da situação, chegamos a pensar em desligar alguns colaboradores. Então nos reunimos, calculamos e concluímos que daria para segurar todo mundo por cinco meses e foi este o acordo que fizemos. No final das contas, em dois meses recuperamos nosso faturamento e, felizmente, nenhuma demissão foi necessária.

Demitir ainda é uma das atividades do líder que causa muito desconforto e a grande maioria não gosta e não sabe como efetuar os desligamentos. Este artigo publicado no jornal Valor Econômico mostra números impactantes de uma pesquisa:

62% dos demitidos foram surpreendidos pela demissão,
60% dos demitidos perceberam que seu gestor não estava preparado para realizar o desligamento,
58% dos gestores não sabiam explicar o motivo da demissão e não tinham informações claras sobre os próximos passos.

Isso mostra que ainda há um longo caminho a ser percorrido pelas lideranças. Assim como se preparam com competências para suas demais atividades, líderes precisam também estar prontos para esse momento que é sempre difícil para todos os envolvidos. Algumas orientações que podem ajudar a tornar a situação mais humanizada e menos traumática:

Evite surpresas

Se a demissão pegar o colaborador de surpresa, o líder já cometeu um grave erro prévio, de não dar feedback constante. Afinal, quando você avalia o desempenho do funcionário e dá feedback com regularidade, o ato do desligamento em si é apenas uma formalidade. Com vários retornos negativos e avisos, a pessoa já sabe que pode esperar a demissão em algum momento.

Planeje a situação

Se mesmo depois de diversos alertas em relação ao desempenho, não houver melhoria e a demissão for inevitável, planeje bem como isso vai ocorrer. Avalie em conjunto com o RH o melhor dia da semana, melhor horário, e escolha um local apropriado para conversar com a pessoa. E antes de falar com o profissional, mantenha sob sigilo a informação da demissão para que isso não vaze e gere comentários e insegurança entre os demais da equipe.

Controle as emoções e a linguagem

Independentemente de como for a situação e de como você estiver se sentindo, seja educado, mantenha a calma e mostre segurança. Não faça rodeios. É melhor ser direto, mas mostrar empatia. Sabemos que demissões têm um impacto gigantesco na vida das pessoas e ter cuidado com a forma é também uma questão de humanidade.

Prepare-se para as reações

É importante dar espaço para que o colaborador fale, pois esse retorno pode contribuir de algum modo. Escute e não fique na defensiva. Entretanto, esteja preparado para todo o tipo de situação, pois as reações podem ser imprevisíveis. Respeite esse momento que não é fácil para você, mas é pior ainda para quem está sendo demitido. Se você tentar antecipar situações que podem acontecer e se preparar para reações e questionamentos isso pode ficar mais fácil na hora que de fato ocorrer.

Indique os próximos passos

Para um desligamento mais humanizado, o ideal seria poder oferecer para a pessoa uma orientação com os próximos passos, por meio de um programa de Outplacement. Essa ferramenta ajuda o profissional a fazer sua transição de carreira e também contribui para diminuir os impactos que a demissão causa na empresa.

A Keeptalent possui um Programa de Outplacement, que ajuda as empresas nesse momento delicado, e funciona como um mecanismo eficiente de responsabilidade social e de gestão de employer branding. Acesse nosso site para mais informações.

Compartilhe

Confira nossas vagas: Acesse o link! Leia mais

Controle sua privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Clique em "Minhas opções" para gerenciar suas preferências de cookies.

Minhas Opções Aceito

Quem pode usar seus cookies?

×

Cookies necessários

São essenciais pois garantem o funcionamento correto do próprio sistema de gestão de cookies e de áreas de acesso restrito do site. Esse é o nível mais básico e não pode ser desativado. Exemplos: acesso restrito a clientes e gestão de cookies.

Cookies para um bom funcionamento (1)

São utilizados para dimensionar o volume de acessos que temos, para que possamos avaliar o funcionamento do site e de sua navegação. Exemplo: Google Analytics.mais detalhes ›

Google Tag Manager

Cookies para uma melhor experiência (1)

São utilizados para oferecer a você melhores produtos e serviços. Exemplos: Google Tag Manager, Pixel do Facebook, Google Ads.mais detalhes ›

Shareaholic